A água

Morrendo de calor, dentro da sauna, depois de vários minutos de resistência, entrei dentro do chuveiro frio.

A água desceu gelada, na minha cabeça. Refrescante! Fechei os olhos, só ouvia o som a água caindo, mais nada.

Senti-me transportado para debaixo de uma cachoeira, com árvores verdes ao redor, passarinhos cantando… Longe do meu prédio, do  bairro, da cidade, num local sem correria e preocupações. A impressão que me dava era a de que a água canalizada no chuveiro metálico da sauna continha as impressões de sua grande jornada.

A água nascia na fonte, pequenina, simplória. Descia suave por entre os córregos, despejava-se nos rios, alimentava a terra, saciava os animais, as plantas. Corria para as cachoeiras, e percorria seu trajeto. Veio parar na minha cabeça, e me disse tudo isso.

Anúncios

Sobre João

Olá, amigo do outro lado da tela.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

3 respostas para A água

  1. Meu Deus, eu amo o jeito de como você descreve as coisas 🙂
    Com toda certeza do mundo , tomas banho é um dos atos mais puros que existem . A maneira de como a água desce e nos dá a sensação de que tudo esta sendo limpado por dentro e por fora . Ainda mais em um dia quente . É extremamente excitante eu diria 🙂

    beijoo Godoy ;*

  2. Gabriela Porto disse:

    A mesma água que salvou o miquinho e acolheu a sereia! =D

  3. João disse:

    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s