É ou não é?

É ou não é?

Sou o que sou

O que gosto

O que não gosto

O que sei e não sei que sou

Mas, ah!

Quantas coisas queria ser

E que ainda não sou!

Queria ser, eu,

algo mais do que eu!

A vida, eu posso ver

Parece mais forte que meu ser!

Nesse turbilhão em que perdemos

Parece que nunca, a nada,

correspondemos!

Se é preciso saber,

sei pouco!

Se é preciso entender,

me perco!

Se faço que quero,

sou louco!

Parece que nada arranja jeito!

Como ser, então,

feliz?

Sendo nada além

de aprendiz?

Mas, depois, começo a refletir

E tudo vai ficando menos rude

Estaria a vida a exigir

Algo além do “melhor que pude?”

Vem, devagar, a paz

De novo a me alcançar

De fato, rapaz,

Não há o que reclamar!

Se sou, mesmo pouco,

Alguma coisa ali há

E isso, mesmo que pequenininho,

Já está bom, pra começar!

O sonho de ser mais

Alimenta o meu ser

Mas, nem por isso

Vou deixar de viver

E por desejar ser algo

Que não sou nem um tiquinho

Quem poderá dizer

Que já não sou isso um pouquinho?

Anúncios

Sobre João

Olá, amigo do outro lado da tela.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

3 respostas para É ou não é?

  1. Nina disse:

    Lindo o texto. É seu? Sua relação com as palavras é invejável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s