Copa… do Mundo!

Certos fenômenos são dignos de estudo e análise.Veja essa notícia:

A Copa do Mundo de 2010, realizada na África do Sul, foi acompanhada por 3,2 bilhões de telespectadores, que representam cerca de 46% da população mundial.

Os dados compilados pela agência Kantar Sport mostram que 2,2 bilhões de pessoas, um terço da população, viram o Mundial por pelo menos 20 minutos consecutivos, superando em 3% a audiência da edição anterior, em 2006.

“Se consideramos os diversos meios de comunicação, vemos que a Copa do Mundo atrai uma audiência mundial”, afirmou o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, que destacou que este foi o primeiro grande evento que pôde ser visto por “todo tipo de plataformas”, entre elas os telefones celulares.

A média da audiência global caseira por partida foi de 188,4 milhões, mas o jogo final entre Espanha e Holanda foi acompanhado por quase 620 milhões de telespectadores por pelo menos 20 minutos.

Se forem incluídas as pessoas que viram a final da Copa fora de seus lares, o número sobe para um bilhão de telespectadores, uma vez que os dados estatísticos da audiência caseira, que viu pelo menos um minuto, são de 909 milhões, e não levam em conta aqueles que assistiram a partida em lugares públicos.

disponível em: http://esportes.terra.com.br/futebol/noticias/0,,OI5235951-EI1832,00-Copa+do+Mundo+de+foi+vista+por+bilhoes+de+telespectadores.html

Em resumo: a Copa da África do Sul se tornou, em toda a história da humandiade, o evento de maior audiência que nenhum outro alcançou. Na Espanha, 85 % dos televisores estavam ligados na transmissão da final; na Holanda, 90%. No Brasil, durante a transmissão dos jogos em que a nossa seleção disputava, Globo e Band tomavam a audiência de, também, aproximadamente 80% dos telespectadores brasileiros, humilhando as outras emissoras. Não só este evento quadrianual, mas também as Olimpíadas e eventos anuais como SuperBowl, GP de Fórmula 1 possuem audiência estonteante, batendo em qualquer outros eventos de outra natureza, como os filmes, shows, etc.

Isso nos remete à pergunta: por que o esporte faz tanto sucesso? Mas, antes mesmo de pensar nessa resposta, convido o leitor a ficar sensibilizado com estes dados! Porque o interesse da humanidade em esporte é algo encantador, antes de tudo. Afinal, o que é o esporte, senão uma brincadeira? Nos desliga da realidade, a gente passa a viver noutra sintonia, como se o objetivo da vida – que é tão complexa, profunda, multifacetada, cheia de dores, desafios… – passasse, de uma hora para outra, a simplesmente meter a bola na rede adversária! É assim que as brincadeiras, os jogos, de maneira geral, funcionam. Não ganhamos muita coisa com elas. O esporte não é capaz de realizar descobertas científicas, de fazer progredir a humanidade, de resolver os problemas econômicos e sociais da grande fatia do mundo.

Mas, mesmo sendo uma brincadeira que, aparentemente, não nos leva a lugar algum, temos que refletir mais aprofundadamente. Se pudéssemos resumir o esporte em poucas palavras, quais escolheríamos? Competição e rivalidade, com certeza. Mas também a obediência às regras, o respeito ao adversário, o trabalho em equipe. E isso são valores que qualquer ser humano deve aprender.

Nas copas mundiais, ao mesmo tempo em que se torce para o seu time, se está conhecendo um outro time. Vendo novas caras, peles, formatos, línguas, cores. Ouvindo hinos diferentes. Conhecendo novas habilidades. Demonstrando respeito e, ao mesmo tempo, impondo-se por sua vez, de modo pacífico.

Muita vezes, é claro, xingamos os outros e queremos mesmo é que eles se explodam, mas no fim das contas o espetáculo não existiria se não houvesse comunhão de interesses, de todos os países, à realização do grande campeonato. É como se as nações dessem suas mãos e, juntas, começassem a “brincar”. E isso é bom, para quem, até um passado recente, preferia guerrear… Talvez, até, esse desejo de competição nos esportes represente o resquício de guerra nos corações dos homens da Terra. O esporte tem esse poder de transformar a violência que nos é inerente em algo mais saudável e direcionado.

Mas a explicação sobre o sucesso do esporte é, acho, mais poética. Ele nos fala ao coração, de alguma forma. O esporte tem uma língua própria que todos entendem, sejam os russos, os chineses, os europeus ou latino-americanos. Apesar de todas as diferenças culturais, quando jogamos futebol, no campo, todas elas desaparecem – porque no campo, é tudo igual, onze contra onze, uma bola, dois gols, e o mesmo objetivo: fazer gol na rede adversária, seguindo as regras do esporte, que valem para todos. Não interessa se tomam caipirinha ou saquê, se é uma superpotência ou um “emergente”, se é negro ou branco, se samba ou dança tango, se acredita em Jesus ou em Alá!

E, no fundo – e para finalizar este texto, que tem a proposta de fazer você, leitor, refletir um pouco mais sobre nossa paixão nacional e o esporte, de maneira geral – por detrás do desejo de vencer o outro, existe a vontade de jogar com o outro…

Anúncios

Sobre João

Olá, amigo do outro lado da tela.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Copa… do Mundo!

  1. Arthur disse:

    Muito bonito esse desfecho!

    Lendo, me lembrei desse anúncio da ESPN na época da Copa e o re-assisti aqui.

    E eu arrepiei muito e marejei meus olhos depois do conjunto seutexto+anúnciobonovox.
    Eu acho o esporte bonito e importante demais.

  2. rieth255 disse:

    alert(“olá de novo”)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s