Mário Quintana

Para mim, simplesmente um gênio! Vejam, abaixo, várias frases e poemas deste poeta brasileiro maravilhoso.

——————————————————–

Trágico dilema: quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.

A poesia não se entrega a quem a define.

A preguiça é a mãe do progresso. Se o homem não tivesse preguiça de caminhar, não teria inventado a roda.

Ah, esses moralistas… Não há nada que empeste mais do que um desinfetante!

Dizes que a beleza não é nada? Imagina um hipopótamo com alma de anjo… Sim, ele poderá convencer os outros de sua angelitude – mas que trabalheira!

E um dia os homens descobrirão que esses discos voadores estavam apenas estudando a vidas dos insetos…

Há 2 espécies de chatos: os chatos propriamente ditos e … os amigos, que são os nossos chatos prediletos.

Há uns que morrem antes; outros depois. O que há de mais raro, em tal assunto, é o defunto certo na hora exata.

Não me ajeito com os padres, os críticos e os canudinhos de refresco: não há nada que substitua o sabor da comunicação direta.

Não tem porque interpretar um poema. O poema já é uma interpretação.

O grande consolo das velhas anedotas são os recém-nascidos…

O mais triste da arquitetura moderna, é a resistência do seu material.

O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada com isso.

O que me impressiona, à vista de um macaco, não é que ele tenha sido nosso passado: é este pressentimento de que ele venha a ser nosso futuro.

O ruim dos filmes de Far West é que os tiroteios acordam a gente no melhor do sono.

O segredo é não correr atrás das borboletas… É cuidar do jardim para que elas venham até você.

Quando guri, eu tinha de me calar, à mesa: só as pessoas grandes falavam.  Agora, depois de adulto, tenho de ficar calado para as crianças falarem.

Quem pretende apenas a glória não a merece.

Se alguém te perguntar o quiseste dizer com um poema, pergunta-lhe o que Deus quis dizer com este mundo…

Só se deve beber por gosto: beber por desgosto é uma cretinice.

Sonhar é acordar-se para dentro.

Um bom poema é aquele que nos dá a impressão de que está lendo a gente … e não a gente a ele!

—–

Qualquer ideia que te agrade,

Por isso mesmo… é tua.

O autor nada mais fez que vestir a verdade

Que dentro em ti se achava inteiramente nua…

—–

Quiseste expor teu coração a nu.

E assim, ouvi-lhe todo o amor alheio.

Ah, pobre amigo, nunca saibas tu

Como é ridículo o amor… alheio!

———

BILHETE

Se tu me amas, ama-me baixinho

Não o grites de cima dos telhados

Deixa em paz os passarinhos

Deixa em paz a mim!

Se me queres, enfim, tem de ser bem devagarinho, Amada,

que a vida é breve, e o amor mais breve ainda…

DA FELICIDADE

Quantas vezes a gente, em busca da ventura,

Procede tal e qual o avozinho infeliz:

Em vão, por toda parte, os óculos procura

Tendo-os na ponta do nariz!

URBANÍSTICA

Como seriam belas as estátuas equestres se constassem apenas dos cavalos!

———

Dizem que sou modesto. Pelo contrário, sou tão orgulhoso que acho que nunca escrevi algo à minha altura.

Anúncios

Sobre João

Olá, amigo do outro lado da tela.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s