Sobre a visão realista de mundo

Quem descrê na bondade humana, em verdade, descrê em si mesmo. O pretenso realista, pois, não expõe uma visão “do mundo”, mas sim, uma visão “de seu mundo” interior.

Mas, ah! Se acreditassem em sua beleza. E como os há, tão belos! Pois só é possível experimentar a amargura da descrença na vida quem é capaz de sentir a dor do mundo, de alguma forma.

Diria – eu, que sou utópico – o seguinte:

“As rosas são, sim, bonitas (nós, os otimistas). Mas os tímidos botões de mini-rosa, ah!, como são sublimes!”

Anúncios

Sobre João

Olá, amigo do outro lado da tela.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s